Quebrando senha de root no RHEL 6 & 7(Redhat Enterprise Linux)

 

Quebrando a senha de root servidores RHEL 6

Para quebrar a senha do usuário do root no red hat faça o seguintes passos:

No boot da máquina, aguarde o carrgemento do GRUB e aperte a letra ‘e’

->Entrar no grub
->Entrar no mode edit e colocar “single” no final da linha
->Ao logar como root desabilitar o selinux, ‘setenforce 0’
->trocar o password com o comando ‘passwd’
->continuar a bootar o servidor use o comando ‘telinit 3’

Quebrando senha de root no RHEL 7 (Redhat Enterprise Linux)

Aentrada do System D no RHEL7 (Daqui para frente chamarei apenas de Redhat 7) nos trouxe muitas mudanças para a principal distribuição Linux corporativa.

A quebra de senha de root também mudou. A seguir veremos como quebra-la no Redhat 7.

Target Rescue

Até o termo “single mode” mudou. Por mais que o utilizemos, o termo correto seria “rescue mode”. Isso por que o Redhat 7 nos traz Target onde existiam Run Levels.

Portanto, vamos entrar em rescue mode.

Passo-a-passo

1 – Primeiramente, é preciso iniciar o servidor. Ligue-o ou o reinicie. A seguir, na tela de Grub, selecione o Kernel que desejar, mas não tecle Enter. Até aqui você deverá estar vendo uma tela semelhante a esta:

Nesse ponto, tecle a tecla “e” para editarmos um parâmetro nesse Kernel.

2 – Agora localize a linha que inicia com “linux16“. No final desta lista, insira “rd.break” conforme destaque na imagem abaixo:

Agora tecle “Ctrl+x” (Teclas Control + X) para bootar o sistema em rescue mode.

3 – O sistema ficará parado em um prompt em read only. Vamos remontar o “/” com leitura e escrita (rw):

mount -o remount rw /

4 – Agora vamos fazer um chroot pra dentro do “/sysroot”. Assim poderemos editar o sistema:

chroot /sysroot

5 – Agora estamos “dentro” do sistema. Porém, estamos com permissão apenas de leitura. Vamos remontar o / novamente com rw:

mount -o remount rw /

6 – Já podemos alterar a senha. Utilize o comando passwd e defina a senha desejada.

7 – Por fim, crie o arquivo “.autorelabel” no / para que o SELinux possa considerar a alteração que fizemos:

touch /.autorelabel

8 – Agora saia do chroot com o comando exit. Saia do Rescue Mode também com o comando exit.

A imagem abaixo ilustra os últimos passos mencionados:

Conclusão

O amigo leitor pode ser pego de surpresa ao tentar quebrar a senha de root no Redhat 7 levando em consideração o procedimento feito em sistemas com SysV. O System D com SELinux requer esses pormenores. Qualquer passo negligenciado resultará em insucesso ao trocar a senha do sistema.

Abraço!